quinta-feira, 27 de maio de 2010

31 de Maio dia Mundial sem Tabaco




Domingo (31), será comemorado o Dia Mundial Sem Tabaco. Este ano a OMS estará focando o tema: "Tabaco e Mulher". Isso por ela ser influente na decisão do marido ou companheiro e também por ela ser fumante. Segundo a organização é a principal causa de morte evitável do mundo do mundo. A OMS estima que cerca de um terço da população mundial adulta, isto é, 1 bilhão e 200 milhões de pessoas (entre as quais 200 milhões são mulheres).

O total de mortes devido ao uso do tabaco aitngiu o número de 4,9 milhões de mortes anuais, o que seria 10 mil pessoas por dia. E se continua assim esses números poderão alcançar 10 milhões de mortes por ano em 2030.

Todos os derivados de tabaco, isso inclui, o cigarros, charutos, cachimbo, fumo de rolo e rapé são prejudiciais à saúde. Quando consumidos são introduzidas no organismo mais de 4.700 substâncias tóxicas, incluindo nicotina (responsável pela dependência química), monóxido de carbono (o mesmo gás venenoso que sai do escapamento de automóveis) e alcatrão, que é constituído por aproximadamente 48 substâncias pré-cancerígenas, como agrotóxicos e substâncias radioativas (que causam câncer).

Dentre as principais substâncias presentes nos charutos estão a nicotina, que é uma droga psicoativa, levando o fumante à dependência química; o monóxido de carbono, que provoca doenças cardiovasculares/pulmonares; e o alcatrão, que é altamente cancerígeno. Há que se destacar que entre os fumantes de charutos as taxas de monóxido de carbono são mais altas e a saturação de oxigênio no sangue é menor que entre os fumantes de cigarros.

Você sabia?
• A fumaça dos charutos contém os mesmos compostos tóxicos do que os identificados na fumaça dos cigarros.
• Quando animais de laboratório são expostos ao alcatrão presente na fumaça de charutos, apresentam os mesmos riscos de desenvolver câncer do que os expostos à fumaça de cigarros.
• As diferenças de riscos de adoecimento entre os fumantes de charutos e de cigarros parecem ser relativas aos padrões de consumo, ou seja, como fumantes de charutos não fumam com a mesma freqüência que os fumantes de cigarros, portanto, também inalam os compostos tóxicos com menos freqüência.
• A quantidade de nicotina livre desprotonada é muito maior nos charutos do que nos cigarros, pois o pH da fumaça dos charutos é mais elevado. Esta nicotina livre é bem absorvida pela mucosa da boca e pode explicar porque os fumantes de charutos apresentam maior incidência de câncer de boca e língua.

Além disso, é fato comprovado que os não fumantes que convivem com fumantes também são agredidos pela fumaça, tornando-se fumantes passivos.

Um comentário:

  1. Esqueci de colocar a fonte mais ai vai:

    www.inca.gov.br/tabagismo/

    ResponderExcluir